Artigo


Dos 10 anos de atividade da Academia Cidadã, destacamos o trabalho de sensibilização dos “Cafés com cheirinho a democracia” e “Damos as mãos pela água pública”. “Café com cheirinho a democracia” – foram conversas/debates e exibições de documentários/filmes sobre diferentes temas como a turistificação/gentrificação, tratados de comércio internacionais e clima + Masterclass “City making and tourism gentrification”+ Carta Aberta “Morar em Lisboa “Damos as mãos pela água pública” – foi uma iniciativa de Cidadania Europeia (proposta de lei cidadã) pelo direito universal à água e ao saneamento na União Europeia onde recolhermos cerca de 14000 assinaturas em Portugal, ficando a faltar cerca de 2000 assinaturas para atingir o objectivo nacional. Em 2022, no dia 15 de Maio, a Academia Cidadã fez 10 anos e revisitou todas as 16 actividades que fez ao nível de sensibilização, trabalho comunitário, trabalho em rede e de mobilização. Ao longo destes dez anos, a Academia […]

10 Anos da Academia Cidadã – Sensibilização 1


No passado dia 15 de Maio de 2022, a Academia Cidadã fez 10 anos e revisitou todas as 16 atividades que fez ao nível de sensibilização, trabalho comunitário, trabalho em rede e de mobilização. Ao longo destes dez anos, a Academia Cidadã envolveu 113 parceiros e as atividades aconteceram em vários países como Portugal, Roménia, Áustria, Espanha, Geórgia, Países Baixos, Alemanha, Reino Unido e Itália. Foram imensas atividades de cariz variado, desde conversas, masterclasses, exibições de filmes, sessões públicas, manifestações, projetos de futebol de rua e documentários. O mote da Academia Cidadã foi lançado pelas pessoas que organizaram o Protesto da Geração à Rasca, realizado a 12 de Março de 2011, iniciativa que inaugurou uma nova forma de participação cidadã na Europa, ao ser convocado nas redes sociais e sem quaisquer apoios partidários nem sindicais. No dia 15 de Maio de 2012 foi registada a Academia Cidadã com o objectivo […]

10 Anos da Academia Cidadã



A Academia Cidadã celebrou no dia 15 de maio o seu 10º aniversário de existência e, em parceria com o “Setenta e Quatro”, conversámos online à volta da questão “vivemos no país mais seguro do mundo ou no da CMTV?” O mote da Academia Cidadã foi lançado pelas pessoas que organizaram o Protesto da Geração à Rasca, de 12 de março de 2011, que inaugurou uma nova forma de participação cidadã na Europa, ao ser convocado nas redes sociais e sem apoios partidários ou institucionais. Pouco mais de um ano depois, a 15 de maio de 2012, foi registada a Academia Cidadã, com o objetivo de impulsionar a cidadania ativa e a construção de raízes de desenvolvimento com princípios de sustentabilidade social, económica e ambiental. A comemoração do aniversário aconteceu numa conversa transmitida em direto no Facebook da Academia Cidadã.  A organização da última sessão da segunda temporada de Conversas #nuncamais, que têm como objetivo […]

10º aniversário da Academia Cidadã a falar de jornalismo e segurança


A Academia Cidadã celebra dia 15 de maio dez anos de existência e, na próxima terça-feira, às 21:30, em parceria com o “Setenta e Quatro”, conversamos online à volta da questão “vivemos no país mais seguro do mundo ou no da CMTV?” O mote da Academia Cidadã foi lançado pelas pessoas que organizaram o Protesto da Geração à Rasca, de 12 de março de 2011, que inaugurou uma nova forma de participação cidadã na Europa, ao ser convocado nas redes sociais e sem apoios partidários ou institucionais. Pouco mais de um ano depois, a 15 de maio de 2012, foi registada a Academia Cidadã, com o objetivo de impulsionar a cidadania ativa e a construção de raízes de desenvolvimento com princípios de sustentabilidade social, económica e ambiental. A comemoração do aniversário acontecerá na próxima terça-feira, às 21h30, numa conversa transmitida em direto no Facebook da Academia Cidadã. A participação será […]

Jornalismo e segurança nos 10 anos da Academia Cidadã



A 18 de janeiro de 2022, às 21h30, convidamos-te a conversar com:  ANA GOMES, segunda candidata mais votada em eleições presidenciais (2021), ex-Eurodeputada, ex-Embaixadora, membro do Partido Socialista.  SUSANA COROADO, Presidente da Transparência Internacional Portugal, investigadora no Instituto de Ciências Sociais da Universidade de Lisboa e bolseira Re:Constitution.  A política corrompe todas as pessoas que nela se envolvem?  Estará a corrupção relacionada com a economia e/ou a cultura de um país?  Serão umas pessoas mais corruptíveis que outras por questões genéticas ou étnicas? Filho de corrupto, corrupto será?  Os políticos são o reflexo de um povo? Está apenas presente na política ou existe microcorrupção generalizada no nosso país?  Em Portugal, 88% das pessoas acreditam que há corrupção no Governo e 41% pensam que a corrupção aumentou no último ano, segundo um estudo da Transparência Internacional feito em 2020.  A cada dois meses, na terceira terça-feira, lançamos uma nova pergunta baseada num preconceito veiculado por movimentos de extrema-direita. Vamos refletir e encontrar estratégias para desmontar discursos discriminatórios, xenófobos e simplistas.  Conversas #nuncamais […]

Os políticos são todos corruptos?


Inscrições encerradas. Subscreve a nossa newsletter para saberes quando se vai realizar o próximo encontro de integração. Participa online no encontro de integração na Academia Cidadã, de 22 de novembro, às 19h, onde vamos explicar como podes participar e ajudar a criar uma sociedade mais livre, justa, consciente, crítica, solidária e fraterna. São bem-vindas pessoas de qualquer parte do país.  Preocupa-te o desrespeito pelos direitos humanos?  Preocupa-te que o aquecimento global seja ignorado por quem tem poder de o impedir?  Queres fazer parte de um grupo de pessoas que atuam para dar voz a quem não a tem?   Gostavas de trabalhar coletivamente para influenciar decisões políticas?  É natural sentires que a tua ação individual tem pouco impacto. Por isso, junta-te a outras pessoas e vamos mudar o mundo!   Temos projetos onde podes participar e estamos abertas/os a novas ideias!   Preenche o formulário e inscreve-te no encontro de integração.  No dia […]

Queres integrar-te na Academia Cidadã? Clica aqui!



A 16 de novembro, às 21h30 (hora PT) e 18h30 (hora BR), convidamos-te a conversar com:  RITA VON HUNTY (Guilherme Pereira), youtuber, sociólogo, drag queen  JOSÉ MANUEL PUREZA, deputado do Bloco de Esquerda  Serão a extrema-direita e a extrema-esquerda polos opostos do mesmo espetro?  Será a esquerda radical a defensora suprema dos direitos humanos e do progresso ou a fonte de destruição dos costumes e da propriedade privada?  Será a extrema-direita a defensora suprema dos bons costumes e da tradição ou fonte de discriminação e de um regime previsivelmente violador dos direitos humanos?  Não é extremista impormos que todos sejamos moderados?  A cada dois meses, na terceira terça-feira, lançamos uma nova pergunta baseada num preconceito veiculado por movimentos de extrema-direita. Vamos refletir e encontrar estratégias para desmontar discursos discriminatórios, xenófobos e simplistas.  Conversas #nuncamais é uma das atividades da campanha #nuncamais para valorizar e fortalecer a democracia, identificando e desconstruindo práticas e discursos antidemocráticos.  25 de Abril sempre, fascismo #nuncamais 

Extrema-direita e extrema-esquerda são a mesma coisa?


“No meio está a virtude” “O equilíbrio é a base de tudo” Estas frases feitas costumam ser utilizadas para corroborar visões políticas moderadas, mas numa sociedade desequilibrada, ser do centro é ser extremista. O que vejo à minha volta é que o sistema capitalista é desequilibrado e insano. Por isso a única maneira de ser equilibrado é ser anti-capitalista. Vou começar por números mais gerais mas que mostram bem esse desequilíbrio: 2153 bilionários têm mais riqueza do que 4,6 mil milhões de pessoas (60% da população mundial). E isto sem contar com o dinheiro que os 2153 bilionários têm em paraísos fiscais, nem o que ganham de acções ou imóveis que tenham. Podes pensar que isto é aceitável (não sei bem como) mas se ao mesmo tempo pensares que 690 milhões de pessoas passam fome (8,9% da população mundial), que um terço dos alimentos produzidos anualmente são desperdiçados, que há […]

Capitalismo é extremismo



Convidados: Diogo Faro (humorista)Manuel Monteiro (jornalista) Só podemos fazer humor com um homem, branco, cis e hetero?  Quem define os limites entre humor negro, piada de mau gosto e discriminação?  O politicamente correto é uma ferramenta para travar a liberdade de expressão?   Trata-se de um ataque à língua como património cultural imaterial ou uma forma de incluir pela linguagem?  Teremos entrado numa ditadura do discurso?  Esta conversa aconteceu a 21 de setembro às 21:30 exclusivamente online, em livestream no Facebook e Instagram da Academia Cidadã e através de videoconferência.

VÍDEO: Diogo Faro e Manuel Monteiro “O politicamente correto limita a liberdade de expressão?”


3
Preocupa-te o desrespeito pelos direitos humanos?  Preocupa-te que o aquecimento global seja ignorado por quem tem poder de o impedir?  Queres fazer parte de um grupo de pessoas que atuam para dar voz a quem não a tem?   Gostavas de trabalhar coletivamente para influenciar decisões políticas?  É natural sentires que a tua ação individual tem pouco impato. Por isso, junta-te a outras pessoas e vamos mudar o mundo!   Participa no encontro de integração na Academia Cidadã de dia 27 de Setembro, às 19h, onde vamos explicar como podes participar e ajudar a criar uma sociedade mais livre, justa, consciente, crítica, solidária e fraterna.  Temos projetos onde podes participar e estamos abertas/os a novas ideias!   Preenche este formulário e inscreve-te no encontro de integração.  No dia do encontro serás contactada/o para saberes como participar.   

Queres integrar-te na Academia Cidadã? Clica aqui!