Escola da Cidadania

Objetivos:

Capacitar atores e atrizes da mudança.

Criar condições para empoderar os cidadãos e cidadãs no exercício do aprofundamento da democracia.

Realizar cursos, formações, workshops, ações, simulações e demonstrações nas seguintes áreas:

Direitos Humanos, Estudos para a Paz, Estudos de Género, Feminismo, Racismo, Xenofobia, Migrações, Ecologia, Política, História, Movimento Social, Ativismo, Direitos Sociais e Económicos, Cultura, Religião, Direitos das Minorias, Expressão Artística, Comunicação, Jornalismo, Desenvolvimento Sustentável, Comunidade, Poder e Empoderamento, Democracia e Participação Democrática, Liberdade, Energia, Ciência, Agricultura, Gestão de Recursos, Pedagogia, Empreendedorismo Social, Sexualidade, Economia, Economia Social e Solidária, Desporto, Educação Popular e Comunitária, Sociologia, Antropologia, Filosofia, Psicologia, Saúde e Justiça.

Onde? Em escolas, universidades, empresas, associações locais, espaços públicos, juntas de freguesia, câmaras municipais, instituições e organizações de todo o mundo.


Projetos:


Notícias:


Convidada: Alexa Santos (INMUNE – Instituto da Mulher Negra em Portugal)Moderação: Joana Dias (Academia Cidadã) Quando: 16 de junho de 2020, às 21h30 Participa na conversa através deste link (Zoom)ouAssiste ao livestream no facebook da Academia Cidadã A conquista de espaço e voz política por parte de movimentos LGBTI+ e feministas tem originado nos últimos anos uma reação de movimentos conservadores que atacam uma suposta “ideologia de género”, destruidora dos valores da “família tradicional”. Mas o que é esta ideologia? E o que é a família tradicional? Como é que as construções de género condicionam as nossas vidas? Quem é que, no fim de contas, não deixa as crianças em paz? Para esta conversa convidámos a Alexa Santos, do INMUNE – Instituto da Mulher Negra em Portugal, feminista, ativista LGBTI+ e queer, autora do blog “Queering Style”.Vens conversar connosco? Esta conversa #nuncamais integra a programação da campanha #ContinuamosAMarchar da Marcha […]

A “ideologia de género” destrói a família tradicional? CONVERSA #nuncamais ONLINE


Convidada: Maria Gil (ativista cigana) Moderação: Francisco Venes (Academia Cidadã) Quando: 19 de maio de 2020, às 21h30 Assiste ao livestream no facebook ou instagram da Academia CidadãParticipa na conversa através deste link (Zoom) Existe uma comunidade que vive há séculos em Portugal mas que continua a ser vista como não portuguesa. Sofre(u) perseguições, expulsões e deslocações forçadas e hoje é acusada de não se querer integrar. O que é afinal a “integração”? Implica a anulação de tradições para se adaptarem à maioria? É a maioria que deve integrar as práticas da minoria? Ou é possível uma convivência complementar? É a extrema-direita única responsável pela propagação de preconceitos ou apenas o veículo de uma opinião generalizada? Estes são os motes de uma conversa para a qual convidámos Maria Gil, mulher cigana, ativista antirracista e feminista. Vens conversar connosco? Evento no Facebook Atendendo às recomendações de distanciamento social decorrentes da pandemia […]

Os ciganos não se querem integrar? CONVERSAS #nuncamais ONLINE



Convidada: Carmo Gê Pereira (educadora sexual para adultos, ativista feminista e LGBTQIA+)Moderação: Joana Amaral Grilo (Com Calma – Espaço Cultural) Feminismo é o contrário de machismo. As feministas andam de tronco nu e nunca se depilam. As feministas odeiam crianças e não querem ter família. As feministas são mulheres mal amadas, que nunca conseguiram conquistar um homem. As feministas são lésbicas. As feministas odeiam os homens. O feminismo, ao defender o empoderamento feminino e a libertação dos poderes patriarcais, bem como a defesa dos direitos das mulheres e dos seus interesses, incomoda muita gente. De facto, este movimento de carácter político, social, ideológico e filosófico, coloca em causa pilares muito antigos, estruturantes da nossa sociedade. Disso mesmo resulta que, no discurso mainstream, frequentemente se distorça o real significado da luta feminista e que ela seja muitas vezes definida de forma enviesada ou mesmo deturpada, seja por desconhecimento ou desinformação, seja […]

As feministas odeiam os homens? PODCAST Conversas #nuncamais


Convidada: Carmo Gê Pereira (educadora sexual para adultos, ativista feminista e LGBTQIA+)Moderação: Joana Amaral Grilo (Com Calma – Espaço Cultural) Quando: 21 de abril às 21:30 (NOVA DATA)Assiste em livestream no Facebook e Instagram da Academia CidadãouParticipa na conversa através de videoconferência neste link. Atendendo às recomendações de distanciamento social decorrentes da pandemia COVID-19, esta Conversa #nuncamais, inicialmente prevista para 17 de março de 2020, foi adiada para 21 de abril e realizar-se-á exclusivamente online. Para o efeito, tivemos de adquirir uma conta profissional de Zoom, cujo custo foi de 86€. Se podes, contribui com um donativo para ajudar a cobrir este gasto, em https://academiacidada.org/contribuir. Obrigada! Feminismo é o contrário de machismo. As feministas andam de tronco nu e nunca se depilam. As feministas odeiam crianças e não querem ter família. As feministas são mulheres mal amadas, que nunca conseguiram conquistar um homem. As feministas são lésbicas. As feministas odeiam […]

As feministas odeiam os homens? CONVERSAS #nuncamais ONLINE



ATENÇÃO: Devido aos constrangimentos causados pela pandemia de COVID-19, este evento foi cancelado. Convidada: Cátia Domingues (humorista e guionista) Moderação: Joana Dias (Academia Cidadã) Quando: 21 de abril de 2020, às 21h30Onde: Com Calma – Espaço Cultural (R. República da Bolívia 5C, Benfica, 1500-475 Lisboa) O politicamente correto pode ser sinónimo de educação ou, pelo contrário, de uma espécie de censura. Algumas pessoas vêem-no como a ditadura da maioria. Outras entendem-no como um inimigo imaginário. O termo é utilizado pela primeira vez nos EUA no final dos anos 80, para criticar professores e académicos que utilizam um tipo de discurso radical de esquerda para moldar as mentes da juventude norte-americana. A extrema-direita vai mais longe, substituindo-o pelo termo “marxismo cultural”, que estará a tomar conta da cultura ocidental para a destruir. Então, o politicamente correto realmente existe? Será que a liberdade de expressão, enquanto direito fundamental consagrado na Declaração Universal […]

CANCELADA: O politicamente correto limita a liberdade de expressão? CONVERSAS #nuncamais


“A colonização portuguesa foi a mais fofinha de todas porque os portugueses são o único povo do mundo que não é racista.” Podia ser este o resumo simplista do lusotropicalismo, uma teoria política que o regime salazarista utilizou para justificar na comunidade internacional a manutenção das colónias até 1974. Esta propaganda ganhou raízes e está hoje bem presente numa sociedade que recusa assumir os erros do seu passado, inviabilizando uma reparação histórica que permita identificar no presente as influências de um sistema de subjugação racista que mantém estruturas económicas e sociais discriminatórias. Já vários debates foram organizados onde pessoas de etnias minoritárias explicam como são discriminadas diariamente (e estruturalmente). Faltava a conversa onde pessoas da etnia maioritária refletem sobre o que estamos (ou não) a fazer para combater o racismo de que somos motor. Este é o mote mas a conversa é aberta a toda a gente, por isso, convidámos […]

Nós portugueses não somos racistas? CONVERSAS #nuncamais



Convidado: Luís Fazendeiro (Climáximo) Moderação: João Costa (Linha Vermelha / Academia Cidadã) Quando: 21 de janeiro de 2020, 21h30Onde: Com Calma – Espaço Cultural (R. República da Bolívia 5C, Benfica, 1500-475 Lisboa) A eleição de governos que negam a existência do aquecimento global e negam que a ação humana seja o principal factor que contribui para as alterações climáticas alimenta a desinformação sobre este tema. A ascenção de partidos neofascistas, a consolidação de governos conservadores que continuam a querer fazer o business as usual e a ignorar a crise climática é preocupante. Em 2018 tivemos uma conferência de negacionistas em Portugal e na opinião pública não se fala em crise climática, deixando em aberto a dúvida na mente dos cidadãos. Na Academia Cidadã não temos dúvidas quanto a isto mas queremos desmistificar alguns mitos e para isso convidamos o Luís Fazendeiro para nos ajudar a fazê-lo.Vens conversar connosco? Ilustração: Carlos […]

As alterações climáticas são uma invenção? CONVERSAS #nuncamais


Quando: 10 de dezembro de 2019, 21h30Onde: Com Calma – Espaço Cultural (R. República da Bolívia 5C, Benfica, 1500-475 Lisboa) Convidado: Miguel Duarte (HuBB – Humans Before Borders)Moderação: João Labrincha (Academia Cidadã) Segundo a OCDE, a afluência de refugiados à Europa terá um impacto quase nulo na demografia e na economia do continente. E, tratando-se maioritariamente de pessoas em idade ativa, chegando a países com populações envelhecidas, a tendência será para que esse impacto seja positivo.No entanto, o medo da convivência com uma cultura desconhecida, enfatizado pela divulgação de notícias falsas sobre violações que nunca aconteceram ou a generalização abusiva de que todos os muçulmanos são radicais e chegam aos nossos países com segundas intenções terroristas, alimentada pela comunicação social que repete à exaustão termos como “crise” ou “invasão”, resultam numa opinião pública que respalda decisões políticas violadoras da Convenção de Genebra, transformando o Mar Mediterrâneo numa gigante vala comum.No […]

Os refugiados estão a invadir-nos? CONVERSAS #nuncamais



Quando: 19 de novembro de 2019, às 21h30Onde: Com Calma – Espaço Cultural (R. República da Bolívia 5C, Benfica, 1500-475 Lisboa) Convidado: António Góri (Habita! – Associação pelo direito à habitação e à cidade)Moderação: Leonor Duarte (Morar em Lisboa / Academia Cidadã) Os preços da habitação não páram de crescer em Portugal e em toda a Europa. As casas já não são para habitar mas para realizar investimentos financeiros. Muitas pessoas não atribuem a responsabilidade da situação aos governos e aos grupos económicos. Perante a perda, a escassez e a impossibilidade de encontrar uma habitação a preço acessível viram-se contra grupos sociais minoritários que julgam privilegiados ou consideram que a crise é fruto da corrupção generalizada. A precariedade na habitação é uma bomba relógio que favorece os objectivos da extrema-direita: desacreditar o sistema democrático e colocar os pobres contra os pobres. A Iniciativa de Cidadania Europeia “Habitação para Toda a […]

A falta de habitação faz crescer a extrema direita? CONVERSAS #nuncamais


Na terceira terça-feira de cada mês, a Academia Cidadã vai organizar as Conversas #nuncamais, com perguntas baseadas num preconceito, estereótipo ou bode expiatório dos movimentos neo-fascistas. Às 21h30, o “Com Calma – Espaço Cultural”, em Benfica, acolherá as iniciativas que também serão transmitidas em direto no nosso facebook pelo colectivo PTRevolutionTV e depois transformadas em podcast. Os ciganos não se querem integrar? A “ideologia de género” está a destruir a família tradicional? As alterações climáticas são uma invenção? As feministas odeiam os homens? O politicamente correto limita a liberdade de expressão? Estas são algumas das perguntas que a organização convidará os presentes a responder. “Queremos desconstruir discursos simplistas, geradores de medo e ódios, e com isso prevenir o crescimento de movimentos neofascistas em Portugal”, relata Joana Dias, da Academia Cidadã. “A primeira Conversa #nuncamais será a 19 de novembro de 2019. «A falta de habitação faz crescer a extrema direita?» […]

As conversas que desmontam argumentos da extrema-direita CONVERSAS #nuncamais