Laboratory of Democracy

Projects:


News:


Conversa #nuncamais A 16 de novembro às 21h30 convidamos-te a conversar com:  Rita Von Hunty (Tempero Drag)  Quão extremos somos quando impomos moderação?  Na opinião pública surge a sugestão de duas visões de mundo antagónicas, contrapondo-se uma extrema-direita a uma extrema-esquerda, enquanto polos opostos do mesmo espetro.  Será a esquerda radical a defensora suprema dos direitos humanos e do progresso ou a fonte de destruição dos costumes e da propriedade privada?  Será a extrema-direita a defensora suprema dos bons costumes e da tradição ou a fonte de discriminação e de um regime violador dos direitos humanos?  “Não existe imparcialidade. Todos são orientados por uma base ideológica. A questão é: a sua base ideológica é inclusiva ou excludente?” Paulo Freire  Nacional-socialismo é o mesmo que socialismo? A ideia de que a esquerda e a direita se tocam nos extremos é perigosa, por isso vamos conversar e desconstruir esta visão. 

A extrema-direita e a extrema-esquerda são a mesma coisa?


A 21 de setembro de 2021, às 21h30, convidamos-te a conversar com:  DIOGO FARO, humorista MANUEL MONTEIRO, autor do livro “Sobre o Politicamente Correcto”,  jornalista Só podemos fazer humor com um homem, branco, cis e hetero?  Quem define os limites entre humor negro, piada de mau gosto e discriminação?  O politicamente correto é uma ferramenta para travar a liberdade de expressão?   Trata-se de um ataque à língua como património cultural imaterial ou uma forma de incluir pela linguagem?  Teremos entrado numa ditadura do discurso?  A cada dois meses, na terceira terça-feira, lançamos uma nova pergunta baseada num preconceito veiculado por movimentos de extrema-direita. Vamos refletir e encontrar estratégias para desmontar discursos discriminatórios, xenófobos e simplistas.  Conversas #nuncamais é uma das atividades da campanha #nuncamais para valorizar e fortalecer a democracia, identificando e desconstruindo práticas e discursos antidemocráticos.  25 de Abril sempre, fascismo #nuncamais 

O politicamente correto limita a liberdade de expressão?



2
Conversa #nuncamais Especial A 12 de março de 2021, às 21h30, dia que marca o décimo aniversário da primeira manifestação de massas na Europa convocada por um grupo de amigos através das redes sociais, três das pessoas que organizaram o Protesto da Geração à Rasca e que são ativistas da Academia Cidadã, Alexandre de Sousa Carvalho, Francisco Venes e João Labrincha, moderam uma conversa para a qual convidam duas pessoas a refletir sobre o que se fez daí até ao presente. E sobre o que precisamos de fazer pelo e no futuro. Sara Araújo, investigadora no CES-UC sobre direitos humanos e interculturalidade, acesso à justiça, justiça comunitária, ecologia de saberes e de justiças. Sinan Eden, fundador e ativista do coletivo Climáximo, conhecido por um combate às alterações climáticas que não se separa da luta pelos direitos humanos, equidade na distribuição de recursos e de poder. Na terceira terça-feira de cada […]

10 anos depois da Geração à Rasca, continuamos?


Convidadx: Joana Catarino e Pedro Pais (Rede Ex Aequo)Moderação: Ana Cordeiro e Joana Dias (Academia Cidadã) Quando: 17 de novembro de 2020, às 21h30 Assiste ao livestream no facebook ou instagram da Academia CidadãParticipana conversa através deste link (Zoom) Já por vários momentos, Portugal tem assistido a um debate público, alimentado por falsas acusações e desinformação, sobre a endoutrinação de ideologias de género causada pelas formações do Projecto Educação LGBTI nas escolas básicas e secundárias em Portugal. O Estudo Nacional sobre o Ambiente Escolar, de 2016/17, revela que 61,1% das pessoas inquiridas afirma ouvir comentários homofóbicos na escola “de forma regular ou frequente” e três quartos dos estudantes afirmam que nunca assistiram a uma abordagem positiva sobre questões LGBTI nas aulas.No início do ano lectivo 2020/21 convidámos a Rede Ex Aequo para conversarmos sobre os 15 anos deste projecto educativo, o impacto desta formações e os desafios atuais.Vens conversar connosco? […]

Formações LGBTI em escolas subvertem as crianças? CONVERSA #nuncamais



Quando: 20 de outubro de 2020, às 21h30 Assiste ao livestream no facebook ou instagram da Academia CidadãParticipa na conversa através deste link (Zoom) Moderação: Ricardo Esteves Ribeiro, jornalista do FumaçaConvidado: Paulo Pena, jornalista do Investigate Europe Há uma fábrica de mentiras e, dentro dela, um processo organizado para falsificar ou manipular intencionalmente aquilo que deveriam ser notícias. Não são, de facto. Fake news não são notícias, nem enganos. Em tempo recorde, o termo que antes descrevia um fenómeno de redes sociais tornou-se num clichê jornalístico e numa arma de arremesso político. O seu potencial de desinformação passou a atingir milhões de pessoas quando os seus produtores perceberam o quão facilmente podiam lucrar com isso: plataformas com o Google e o Facebook continuam a pagar uma verba em publicidade por cada clique que uma notícia falsa tem, alimentado o negócio de dinheiro fácil. E, à boleia dos algoritmos, a ficção […]

As fake news elegeram Trump e Bolsonaro? CONVERSA #nuncamais


Convidada: Alexa Santos (INMUNE – Instituto da Mulher Negra em Portugal)Moderação: Joana Dias (Academia Cidadã) Quando: 16 de junho de 2020, às 21h30 Participa na conversa através deste link (Zoom)ouAssiste ao livestream no facebook da Academia Cidadã A conquista de espaço e voz política por parte de movimentos LGBTI+ e feministas tem originado nos últimos anos uma reação de movimentos conservadores que atacam uma suposta “ideologia de género”, destruidora dos valores da “família tradicional”. Mas o que é esta ideologia? E o que é a família tradicional? Como é que as construções de género condicionam as nossas vidas? Quem é que, no fim de contas, não deixa as crianças em paz? Para esta conversa convidámos a Alexa Santos, do INMUNE – Instituto da Mulher Negra em Portugal, feminista, ativista LGBTI+ e queer, autora do blog “Queering Style”.Vens conversar connosco? Esta conversa #nuncamais integra a programação da campanha #ContinuamosAMarchar da Marcha […]

A “ideologia de género” destrói a família tradicional? CONVERSA #nuncamais ONLINE



Convidada: Maria Gil (ativista cigana) Moderação: Francisco Venes (Academia Cidadã) Quando: 19 de maio de 2020, às 21h30 Assiste ao livestream no facebook ou instagram da Academia CidadãParticipa na conversa através deste link (Zoom) Existe uma comunidade que vive há séculos em Portugal mas que continua a ser vista como não portuguesa. Sofre(u) perseguições, expulsões e deslocações forçadas e hoje é acusada de não se querer integrar. O que é afinal a “integração”? Implica a anulação de tradições para se adaptarem à maioria? É a maioria que deve integrar as práticas da minoria? Ou é possível uma convivência complementar? É a extrema-direita única responsável pela propagação de preconceitos ou apenas o veículo de uma opinião generalizada? Estes são os motes de uma conversa para a qual convidámos Maria Gil, mulher cigana, ativista antirracista e feminista. Vens conversar connosco? Evento no Facebook Atendendo às recomendações de distanciamento social decorrentes da pandemia […]

Os ciganos não se querem integrar? CONVERSAS #nuncamais ONLINE


Convidada: Carmo Gê Pereira (educadora sexual para adultos, ativista feminista e LGBTQIA+)Moderação: Joana Amaral Grilo (Com Calma – Espaço Cultural) Feminismo é o contrário de machismo. As feministas andam de tronco nu e nunca se depilam. As feministas odeiam crianças e não querem ter família. As feministas são mulheres mal amadas, que nunca conseguiram conquistar um homem. As feministas são lésbicas. As feministas odeiam os homens. O feminismo, ao defender o empoderamento feminino e a libertação dos poderes patriarcais, bem como a defesa dos direitos das mulheres e dos seus interesses, incomoda muita gente. De facto, este movimento de carácter político, social, ideológico e filosófico, coloca em causa pilares muito antigos, estruturantes da nossa sociedade. Disso mesmo resulta que, no discurso mainstream, frequentemente se distorça o real significado da luta feminista e que ela seja muitas vezes definida de forma enviesada ou mesmo deturpada, seja por desconhecimento ou desinformação, seja […]

As feministas odeiam os homens? PODCAST Conversas #nuncamais



Convidada: Carmo Gê Pereira (educadora sexual para adultos, ativista feminista e LGBTQIA+)Moderação: Joana Amaral Grilo (Com Calma – Espaço Cultural) Quando: 21 de abril às 21:30 (NOVA DATA)Assiste em livestream no Facebook e Instagram da Academia CidadãouParticipa na conversa através de videoconferência neste link. Atendendo às recomendações de distanciamento social decorrentes da pandemia COVID-19, esta Conversa #nuncamais, inicialmente prevista para 17 de março de 2020, foi adiada para 21 de abril e realizar-se-á exclusivamente online. Para o efeito, tivemos de adquirir uma conta profissional de Zoom, cujo custo foi de 86€. Se podes, contribui com um donativo para ajudar a cobrir este gasto, em https://academiacidada.org/contribuir. Obrigada! Feminismo é o contrário de machismo. As feministas andam de tronco nu e nunca se depilam. As feministas odeiam crianças e não querem ter família. As feministas são mulheres mal amadas, que nunca conseguiram conquistar um homem. As feministas são lésbicas. As feministas odeiam […]

As feministas odeiam os homens? CONVERSAS #nuncamais ONLINE


ATENÇÃO: Devido aos constrangimentos causados pela pandemia de COVID-19, este evento foi cancelado. Convidada: Cátia Domingues (humorista e guionista) Moderação: Joana Dias (Academia Cidadã) Quando: 21 de abril de 2020, às 21h30Onde: Com Calma – Espaço Cultural (R. República da Bolívia 5C, Benfica, 1500-475 Lisboa) O politicamente correto pode ser sinónimo de educação ou, pelo contrário, de uma espécie de censura. Algumas pessoas vêem-no como a ditadura da maioria. Outras entendem-no como um inimigo imaginário. O termo é utilizado pela primeira vez nos EUA no final dos anos 80, para criticar professores e académicos que utilizam um tipo de discurso radical de esquerda para moldar as mentes da juventude norte-americana. A extrema-direita vai mais longe, substituindo-o pelo termo “marxismo cultural”, que estará a tomar conta da cultura ocidental para a destruir. Então, o politicamente correto realmente existe? Será que a liberdade de expressão, enquanto direito fundamental consagrado na Declaração Universal […]

CANCELADA: O politicamente correto limita a liberdade de expressão? CONVERSAS #nuncamais