Menos pinkwashing, mais empowerment! | Discurso na Marcha do Orgulho LGBTI+ de Lisboa 2019


Partilhar / Share

Não aceitamos o rebranding homonormativo de Stonewall. A revolta foi feita por travestis, trans, pretas, latinas, imigrantes, refugiadas e outras bichas indigentes. 50 anos depois, nós, homens gays, cis, brancos somos os primeiros a discriminar quem nos permite alardear “Já tudo está conquistado!” Mas sabemos bem que não, especialmente para quem mais lutou por nós.

Enquanto andamos deslumbradas na euforia da oferta e da procura, dos linkedins e do nosso market value, o fascismo avança devagarinho, mas anda cada vez mais descarado. No entanto, um tal Nuno Melo diz que os fachos do Vox espanhol não são extrema-direita. É altura de dar o nome certo às coisas. Fascistas não passarão!

Enquanto se acenavam bandeiras arco-íris na Eurovisão em Telavive, mísseis caíam em escolas de Gaza. Quando Israel nos usa para dizer que defende direitos humanos, isso tem um nome: pinkwashing!

Não aceitamos o aproveitamento da marcha para promover a expulsão de pessoas da cidade. Os flyers arco-irís das imobiliárias, que oferecem penthouses de 1 milhão a uns quantos privilegiados, não são bem-vindos. E os especuladores também não bem-vindos.

À Câmara Municipal de Lisboa dizemos que 1150 euros não são renda acessível. Ou estão com as pessoas, ou estão a criar um parque temático onde é trendy fazer downsizing ao direito à habitação. À gentrificação dizemos basta!

A marcha não pode servir para empresas darem visibilidade às suas brands à custa de monopolizar um espaço político e de defesa de direitos. Empresas vendem commodities. Por isso, o seu buzz marketing é direcionado a grupos exclusivos dentro da comunidade, com poder de compra. Isso enfraquece a inclusão e fortalece invisibilidades.

Ou se luta ou se lucra!

Há 20 anos que pessoas e coletivos dão o seu tempo, esforço e dedicação à Marcha sem esperar nada mais que o reconhecimento de direitos. É graças a essa vontade que hoje celebramos tantas vitórias. É também por isso que aqui estamos, hoje, para lutar por tudo o que falta conquistar.

Juntas empreenderemos startups, mas de ativismo!

Juntas faremos brainstormings, networkings, teambuildings

E seremos leadership contra todas formas de discriminação.

Juntas somos empowerment!

E juntas marcharemos por todos os direitos para todas, porque é assim que a marcha é linda!

Discurso da Academia Cidadã na 20ª Marcha do Orgulho LGBTI+ de Lisboa, 29 de junho de 2019

Lido por: Francisco Venes

Deixar um comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.