We did


Pakhuis de Zwijger’s project New Europe – Cities in Transition was funded with the support of the European Union under the Programme “Europe for Citizens“, measure 2.2: “Network of Towns”. City Makers Summit © Michiel Landeweerd A total of 5 activities were carried out as part of New Europe – Cities in Transition under the Europe for Citizens programme. The Metropolitan Field Trip Lisbon that took place in Lisbon, Portugal on 12-15 March, 2015 The Metropolitan Field Trip London that took place in London, United Kingdom on 11-14 June, 2015 The Metropolitan Field Trip Berlin that ook place in Berlin, Germany on 8-11 October, 2015 The City Makers Summit that took place in Amsterdam, The Netherlands on 27-30 May, 2016 The Metropolitan Field Trip Bucharest that took place in Bucharest, Romania on 6-9 June, 2016 All the activities that were realised with funding of the Europe for Citizens programme are listed and described […]

Europe for Citizens


The ideals to discuss and to create alternatives towards issues such as urban poverty; the urgency to have more democratic and participative urban planning projects, giving a fair response to the needs of the newcomers and war victims; the privatization or public spaces; and the negative effects of gentrification, were the central issues of this four-day meeting in Amsterdam, at the City Makers Summit, together with so many projects that make the difference everyday, on a local, regional, national and international level.   The citizens-politicians   The idea of city-making is a political movement. A movement that includes anyone willing to claim a city that promotes direct action with a stronger participative power, supporting visible changes on the urban and social programme. Claiming the right to public spaces ( or the heterotopian spaces that Lefebvre used to claim) as a “survival strategie”, we are also confronting all the social and […]

Because the city is for everyone to have it



In the last 11th of June, more than two thousand people asked the closure of the Almaraz Nuclear Central, in a protest organized by the Movimiento Ibérico Antinuclear (MIA), in Cáceres. Citizenship Academy and more than 40 different groups attended the demonstration. From Portugal departed a dozen chartered buses, as well as Madrid, Salamanca and Malaga in Spain. The demonstration started at 7.30pm and finished around 9, crossing the main streets of the city. Under the slogans of “Chernobyl, Almaraz, Fukushima never again” or “Close Almaraz for a living Tajo/Tejo”, protesters walked the streets of Cáceres until reaching the Plaza Mayor, where they read a manifesto to order the central closure in 2020. Early in the afternoon, the gathering stood in a small alley in the city, where you could attend concerts, an antinuclear exhibition but also activities to raise awareness about the risk of this old nuclear power plant, […]

Stop killing our future — Close ALMARAZ (with video)


When three years ago I visited Bucharest, I gained a not very favorable impression about the city. It seemed gray and the streets, the buildings, the people were also gray – as they beared upon themselves the burden of the totalitarian past, 70 years of Soviet dictatorship had not definitely stood back. Maybe that’s why the new visit I made to the city, in the past 9 to 12 June, has caused me much surprise. This was a field trip, within the project New Europe – Cities in Transition, in order to visit locally based projects that promote the city as an area of inclusion, sustainability and participation. We were welcomed by members of Zeppelin and, in addition to the Citizenship Academy, were present organizations from Berlin (Mörchenpaprk), London (Paddington Development Trust) and Amsterdam (Pakhuis of Zwijger). Three days have come to realize how Bucharest had radically changed over the […]

Winds of change in Bucharest



Between the 27th and the 30th of May 2016, the Pakhuis de Zwijger foundation, in the Netherlands, promoted the meeting of more than 600 activists, coming from the four corners of Europe. Because they are normally involved in democratization actions of the cities, as spaces of inclusion, prosperity and resilience, they are called as the “City Makers”. It was during the “City  Makers Summit” that they met, to talk about the main problems of their cities, and the practices that they have been developing, in order to solve them.     City Makers   Visit to the centre of Zaanstad, which was complete renovated in the last 5 years, looking to offer more inclusion, functionality and visual beauty. This Summit had two main goals. The first one was to provide field trips to participants to Dutch local based projects or initiatives, with actions developed in urban context, regarding the improvement of the […]

Let us make an Europe of Democracy


Renovar a Mouraria I 6th April I 21h30 FREE ENTRANCE What is happening to the Historic Centre of Lisbon? The climb in population loss over the last 3 years has led the four chairpersons of the parish councils to take a public position. Under 10 thousand inhabitants, the parishes will lose significant performance power. And we, citizens, what are we willing to do? With the tourism excuse, the city is selled with a cheap price, hotels, hostels and apartments for temporary accommodation arise, it is ensured an income of 4% in the luxury investments, places that give identity to the city are destroyed, rehabilitation is only made according to the tourism, tenants are evicted, there is speculation with prices and it becomes impossible to housing. We, at the Citizenship Academy and at Renovar a Mouraria want to continue reflecting and contributing for citizens to take an attitude. Are you coming too?

Gathering I How to promote sustainable tourism in Lisbon?



Produced by Catarina Leal in her Master’s degree developed in Anthropology, Cidade Guiada documents one of the biggest problems currently encountered in the historic centre of Lisbon: gentrification by tourism. Phenomenon long observed in cities such as Barcelona, Berlin or London, gentrification is an urban symptom which mainly affects the most vulnerable populations inhabiting cities. Tourism is one of the key features adopted to boost the economy in neighbourhoods such as Graça, Alfama and Mouraria. With an increasingly industry sustained on foreign population, Portuguese neighbourhoods are revaluated and rehabilitated every day. Already with a few former residents, from the buildings only facades are left.   Cidade Guiada still poses an increasingly relevant question: how to redevelop a neighbourhood or a city that serves the people and not the tourists?   The film projection will be followed by a debate with the presence of director Catarina Leal, Joana Jacinto, promoter of […]

FREE CINEMA: “Cidade Guiada” (“Guided City”) I Cine Café Touristification


[article written by Leonor Duarte, within the Cine Café Turistificação: Alto Bairro (Turistification: High Neighbourhood)]   Yesterday, at Lisboa Vadia, the lisboners could assist to the film “Alto Bairro” and to discuss the gentrification and turistification of Bairro Alto. We noticed, with some annoyance, how this neighbourhood has been losing the life that distinguishes it, mostly its daytime life, whether because of local shops, shops from other fields, as fashion, bookstores, among others, that close, or because former residents who leave. These are the factors that show how Bairro Alto is being a victim of a phenomenon that is being talked about around, which is gentrification. And the debate was so zippy, that it was difficult to finish.   There are some people that think that the Bairro has become an amusement park, a big open air bar and that people who go there to have fun, they forget or […]

Bairro Alto: a city is much more than an amusement ...



In 2014, Pakhuis de Zwijger (cultural organization in the city of Amsterdam) came up with the idea of Metropolitan Field Trips. Cities are constantly in change, new initiatives arise and try to answer to several question on how to become city-owners and how to participate in their evolution. During the Field Trips, on the biggest european cities, the participants learn about diverse approaches on base initiative and about the relation between bottom-up city makers, planning agents, local government and other institutions. Field Trips have, therefore, as a goal a better understanding of the whole process of transition and they are an opportunity to exchange knowledge between partners in Europe. The program started at 4 p.m on the 8th, with the meeting point for the welcoming at Holzmarkt. Holzmarkt is located in an old abandoned area at the Spree waterfront. It was destined to be sold as part of the project […]

The Citizenship Academy in a transitional Berlin


For the second year we were at Citizenship European Days, organized by the organizations’ platform European Civic Forum (ECF), in which Citizenship Academy is part of the direction. On the 10th anniversary of the ECF platform, the event took place at the same place where the platform was born, the Council of Europe, responsable institution for ensuring the respect of Human Rights, formed by all the countries of the continent (including those who are not members of the European Union).   Video of the opening session: For two days, partnership strategies where debated and developed to make european ONG’s work more efficient in the main themes that affect European Union. We were able to hear, in first hand, the testimony of three syrian refugees, explaining us what they expected from Europe and our action as an organized civil society, both to welcome them to stay as to focus the pression […]

Refugees, austerity and the answer of social movements| European Civic ...



The Citizenship Academy was in Hungary, from 16 to 17 november, in a reunion between hungarian and international organizations from civil society, and it got to know more about the recent atacks and threats done by the nacionalist right-wing government of Budapest. We are creating ties and common strategies to fight against this atack (which includes unfounded accusations to NGO’s, police searches without a warrant at their headquarters, constant defamation in the press and trying to block international funds to get to the associations working for the defense of democracy, refugee rights, LGBT people, Roma and other minorities) and to learn how to avoid similar acts in our countries. A lot of these acquirements will be transmitted in workshops that will be held in severous highschools in Portugal, and they aim to empower youngsters to fight for their civic rights.   This meeting and workshops are part of the project Citizen-Rights of international partnership. Veronika […]

We were in Hungary (learning to) defending Democracy


In a context of economic crisis and social emergency present in more and more regions of the European Union, it is important to think about solutions that, more than helping people in trouble to overcome their financial problems, solutions that help to create innovative forms of social organization , alternatives to the ones that capitalist system provide us. At the Congress of Solidarity Economics, the SOLIKON 2015, which took place in Berlin from 10 to 13 september, it was intended to share and discuss different approaches, visions and pratics about new ways of economic activity, based on solidarity and sustainability. The Citizenship Academy was there! Click here to read the rest of the article.

SOLIKON, creating alternatives from Lisbon to Berlin



After organizing in Lisbon the activists meeting CREAT-REACT COMMUNITY, the Citizenship Academy is present in Warsaw for the meeting dedicated to the Culture theme. Together we are sharing sustainable alternatives to austerity and with respect for the european citizenship, as well as for the human rights. Solutions that, through culture and civic empowerment, take into account people, animals and nature, instead of regarding only markets and big financial interests. More informations here. Supporting action to old workers of the big and historic factory of Ursus tractors, that saw their workplace dismantled progressively and that today ask for the creation of a museum.  

Create-React Culture in Warsaw. We were there!


  Grassroots movements, cooperatives, ecovillages, NGOs, collectives and individuals are showing worldwide, with their own lives, that it is possible, practical and efficient to avoid capitalist crisis circles. By cooperating. In urban areas as in the countryside, it is possible to live, produce our own energy and food respecting the planet, the animals and people.   After the first edition’s success, Citizenship Academy organises once again the experience-sharing debate “Living in another World” between community based, social and ecological projects. Together with first edition’s guests there will be people from town based communities that share with the rural ones the same goals, ways of doing and thinking.   This event is part of CREATE-REACT from the CITIZEN-RIGHTS partnership project. Learn more about the whole event about Community in Lisbon here .   Free entrance 11th July, Saturday, 21h, in Casa da Cultura de Sacavém, Lisboa, Portugal   Guests (confirmed): Centro […]

Living in another World 2 – International Meeting – 11th ...



1
  Movimentos sociais, cooperativas ecoaldeias, colectivos e indivíduos de todo o mundo mostram dia a dia que já existem alternativas práticas e viáveis às cíclicas crises do capitalismo, através da cooperação comunitária. Na cidade, como no campo, é possível viver, produzir a própria energia e alimentação respeitando o Planeta, os animais e as pessoas.   Depois do sucesso da primeira edição, a Academia Cidadã volta a organizar o debate de troca de experiências entre projectos comunitários de sustentabilidade ecológica e social “Viver num outro Mundo”.   Para além dos convidados na primeira edição, estarão presentes representantes de comunidades urbanas que partilham com as de âmbito rural os mesmos objectivos, formas de estar e de actuar. Além disso, contaremos pela primeira vez com vários activistas internacionais, visto que o evento estará inserido na formação “Reage Cria: Comunidade”, de que a Academia Cidadã é parceira, pelo que a língua do debate será o […]

Viver num outro Mundo 2 – Encontro Internacional – 11 ...


1
O Enrique Flores, para além de um grande amigo, é também uma das figuras centrais do Movimento 15M, em Espanha. Através do trabalho de ilustração política que tem realizado, sobretudo no registo das muitas iniciativas desenvolvidas por esse movimento, desde 2011, o Enrique oferece-nos novas perspetivas acerca da realidade, num olhar lúcido, crítico e bem disposto, através de uma linguagem muito pessoal, mas, ao mesmo tempo, universal. Tivemos a sorte de o ter tido connosco durante a Primavera Cidadã – Semana da Cidadania 2015, e que ele tenha trazido, na sua mala, um caderno e alguns pincéis!    

Reportagem Ilustrada Primavera Cidadã



Hoje podes ajudar um projecto que alertará para os perigos da austeridade, da xenofobia e do populismo de extrema-direita através de várias formações, dinâmicas e conferências que serão oferecidas a escolas e a outras organizações locais e internacionais. Basta entrar aqui e apoiar (clicar em SUPPORT, registar-te no site, confirmar o registo no teu email e voltar a clicar de novo em SUPPORT) o projecto “Playing an Alternative Europe: The State of Beyond”, de que a Academia Cidadã é parceira, promovido pela European Alternatives. Quanto mais votos, maior a probabilidade de sermos seleccionados, por isso, aproveita também para partilhar esta mensagem usando as caixas que aparecem do lado direito. Não há inevitabilidades! Uma Europa alternativa é possível!

Precisamos do teu clique por uma Europa sem austeridade, racismo ...


6
  PROGRAMA: (clicar em cada dia para mais informações)      “Se não puder dançar, não é a minha revolução” – Emma Goldman (evento no facebook)  Uma festa, toda a gente! (evento no facebook)     O sonho comanda a vida quando a falar é que a gente se entende! (evento no facebook) A PRIMAVERA CIDADÃ 2015 tem também atividades para cerca de duas dezenas de ativistas estrangeiros. Vêm de vários países europeus para conhecer projetos que dão alma à região de Lisboa e a tornam mais viva, justa, solidária e sustentável. As organizações que abrem as suas portas são: Pendão em Movimento (Queluz), Moinho da Juventude (Cova da Moura), Salamandra Dourada (Ameixoeira), Renovar a Mouraria, Chapitô (Alfama), A Música portuguesa a gostar dela própria (Alcântara), Rés do Chão (Santa Catarina), Horta da Faculdade de Ciências da Universidade de Lisboa, Lisbon Sustainable Tourism e Cozinha Popular da Mouraria.

PRIMAVERA CIDADÃ | 12-14 Março | Concertos, cinema, DJ, workshop ...



Queres construir a Academia Cidadã?   Vives perto de Lisboa ou podes deslocar-te até cá? Então queremos convidar-te a participar numa oficina dinâmica de apresentação e integração de novxs participantes. Vem reflectir sobre a organização e sobre a melhor forma de te integrares na mesma. Junta-te a nós na reflexão e na acção, para fazemos de cada cidadãx um político. Espírito crítico, criatividade e boa disposição serão muito bem-vindas! INSCRIÇÕES FECHADAS, mas é possível fazer a pré-inscrição para receber convite na próxima Oficina para Novxs Participantes, neste link: https://docs.google.com/forms/d/1xbo8e-x0DQZ5mcOb7J0c10gBzIacywnK_Z4pcyvFTJU/viewform (Grátis)   NOTA: O número de participantes é limitado e a selecção será feita por ordem de chegada das inscrições.

Queres fazer parte da Academia Cidadã? Oficina para novxs participantes, ...


Dias 27 e 28 de Junho realizaram-se, em Sevilha, as Jornadas  Europeias de Educação para a Cidadania Democrática e os Direitos Humanos, organizada pela a Fundação Cives, juntamente com a Citizens for Europe e a DARE. O espaço foi cedido pelo Parlamento da Andaluzia. Depois de também em Espanha a disciplina de Formação Cívica ter saído do currículo (contra as recomendações do Conselho da Europa),  a Academia Cidadã esteve presente na Mesa Redonda: “Educación para la Ciudadanía Democrática y los Derechos Humanos ante la crisis de la democracia” onde apresentou o caso português. André Lara, Sevilha, 28 de Julho de 2014

Academia Cidadã @Jornadas Europeias de Educação para a Cidadania 2014, ...




Nos dias 25, 26 e 27 de junho a Academia Cidadã está em Atenas para integrar o Fórum Cívico Europeu [FCE] e participar no encontro os ‘Dias da Cidadania Europeia 2014’. Para além da participação nos trabalhos, temo-nos encontrado com organizações e pessoas que, de diversas formas, têm estado activamente envolvidas na construção de uma sociedade mais justa, inclusiva e democrática, num país onde a austeridade tem sucessivamente vindo a destruir cada vez mais vidas. A Academia Cidadã passará a integrar o Fórum Cívico Europeu [FCE] porque entende que a luta pelas causas que defende é, também, europeia e global. Os desafios que enfrentamos enquanto sociedade são enormes mas não são exclusivos de cada país. Só através de uma acção política coordenada a nível internacional poderemos ambicionar uma real mudança de paradigma social e económico, onde o peso da finança não esmague a justiça social, onde os mercados sejam regulados pela […]

A Academia Cidadã está em Atenas, Grécia



No passado dia 3 de maio recebemos a visita da Caravana Transeuropa, projeto desenvolvido pela organização não-governamental (ONG) European Alternatives, que quer promover a democracia, a igualdade e a cultura através das nações. O encontro deu-se pelo meio da tarde de sábado, em Alfama, e duraria até ao início dessa noite. A equipa da Caravana, composta por quatro pessoas, começou por apresentar o projeto e seus objetivos. O propósito da visita era, por um lado, divulgar o Manifesto dos Cidadãos produzido pela ONG, por outro, conhecer a nossa organização, e ainda discutir e encontrar formas concretas de colocar as propostas presentes no Manifesto em ação. Depois, foi a vez da Academia Cidadã apresentar-se. Seguindo os princípios da educação não-formal, realizamos dinâmicas simples que ajudaram a conduzir a reunião de uma forma fluída, mas rica em conteúdos. Assim, tivemos a oportunidade de discutir a razão de ali estarmos, as nossas ambições, […]

Caravana Transeuropa em Lisboa


O trabalho de ativistas da Academia Cidadã foi reconhecido nos Prémios Europeus da Cidadania Democrática 2014 João Labrincha e Pedro Santos, fundadores da associação Academia Cidadã, foram escolhidos pelo público como “Personalidade do Ano” nos “Prémios Europeus da Cidadania Democrática 2014“, organizados pelo European Civic Forum (Fórum Cívico Europeu). Os ativistas portugueses são os únicos vencedores oriundos de um país onde a troika está presente. Mais de 10 mil pessoas votaram, através da internet, nos quatro Prémios Europeus da Cidadania Democrática 2014. A iniciativa surge como forma de comemorar o 10.º aniversário do European Civic Forum, uma organização que reúne mais de 100 associações e organizações não governamentais em 27 países na Europa, de que a Academia Cidadã faz parte. A entrega dos prémios acontecerá no dia 3 de Maio, na Câmara Municipal de Estrasburgo, França, e contará com as presenças da eurodeputada Catherine Trautmann e de Roland Ries, Presidente do munícipio. No dia seguinte, 4 de Maio, Dia da Europa, […]

Ativistas portugueses vencem Prémio Europeu de Cidadania



Podes não gostar da política, do Governo, do estado a que chegou o país, mas não fazeres nada não é solução. Afinal, estás vivo e podes mudar algumas coisas. E isso, já é melhor do que falecer. Clica em abaixo para te auto-organizares, juntares-te a outras pessoas, exigires os teus direitos, encontrares solução para alguns problemas ou apoio para os teus projetos. Ganhas tu, fica toda a gente a ganhar. Clicar aqui  

Melhor do que falecer é Fazer Acontecer


João Labrincha e Pedro Santos, fundadores e ativistas da Academia Cidadã, estão nomeados para os “Prémios Cidadania Democrática 2014”. São os únicos originários de países onde a troika está presente.  Na primeira edição dos Prémios Cidadania Democrática 2014, organizada pelo  Fórum Cívico Europeu (European Civic Forum) João Labrincha e Pedro Santos, fundadores e ativistas da Academia Cidadã, são os únicos nomeados nesta categoria originários de países onde a troika está presente. É possível votar até ao dia 25 de Abril.A iniciativa surge como forma de comemorar o 10.º aniversário do Fórum Cívico Europeu, uma organização que reúne mais de 100 associações e organizações não governamentais em 27 países na Europa, de que a Academia Cidadã faz parte. Foi entre todos os ativistas de todos os outros colectivos europeus que João Labrincha e Pedro Santos foram escolhidos. A distinção é uma forma de reconhecer o projecto inovador da Academia Cidadã e o trabalho de todas as pessoas que a fazem, construindo alternativas de organização social e política.As votações encontram-se […]

A Academia Cidadã precisa do teu voto



O estúdio da pianista Vera Prokic sai à rua pela segunda vez. Porque em Abril a cultura está na rua – na madrugada de Sábado para Domingo (12-13 Abril) às 2 horas da manhã. Poesia erótica e satírica dita pelo actor José Neto e António Serzedelo. Apresentação: Eládio Clímaco Local: R. Nova da Ribeira,14, CAIS DO SODRÉ (atrás do Mercado da Ribeira), Lisboa Evento GRATUITO Facebook: https://www.facebook.com/events/386719511470038/ Apoio: Grupo de Acção Cultural da Academia Cidadã

Piano Aquário, em Abril na rua


3
… mais, nada menos, que as famílias de casais de  pessoas do mesmo sexo. Sabemos que não lhe estamos a dar uma novidade, mas queríamos lembrar-lhe. Quão indigna lhe pareceria uma lei que negasse a dignidade da sua família? Que lhe dissesse que, por ser como é, teria menos direitos que as famílias do grupo parlamentar a seu lado? Sabemos que sabe que é seu dever não usar o poder que lhe é atribuído para legislar a discriminação. Ao votar contra o Projeto de Lei n.º 278/XII estará a fazê-lo. Sabe disso? Não lhe pedimos que goste de homossexuais. Nem que julgue a vida privada das outras pessoas, assim como nós não julgamos a sua. Sabemos que à luz da Constituição as deputadas e os deputados exercem livremente o seu mandato e que esse direito é fundamental no justo desempenho do seu cargo: decidir sobre as nossas vidas. É este mandato que lhe […]

CARTA ABERTA | Sra. Deputada e Deputado, a vossa família ...



  A Academia Cidadã assinou hoje com a Câmara Municipal de Lisboa o protocolo de cedência de espaço que vai permitir construir o Lugar-Ponte – a sede da Academia Cidadã. O local fica na Quinta do Cabrinha, Vale de Alcântara, Lisboa.   Há coincidências curiosas e a atribuição da sede à Academia Cidadã no terceiro aniversário do Protesto da Geração à Rasca só pode ser um bom prenúncio. Dentro em breve teremos o espaço de portas abertas a toda a gente. Aqui desenvolveremos oficinas, ciclos de aprendizagem de educação não-formal e muitas outras actividades, faremos reuniões, pintaremos cartazes, receberemos pessoas voluntárias – será o nosso local de trabalho. Estamos a avançar, mas precisamos da vossa ajuda: Como é visível nas fotografias, o espaço vai precisar de alguma intervenção: limpezas, pinturas, arrumações, recursos. Além disso, esta nova etapa acarreta também outras responsabilidades: o pagamento da renda e dos gastos fixos mensais como água, luz, comunicações, consumíveis, materiais de comunicação e pedagógicos. Por isso, contamos com todas as pessoas que possam […]

Já temos sede, o nosso Lugar-Ponte! Agora precisamos do teu ...


1
O 1º debate da história com os movimentos que organizaram as grandes manifestações dos últimos anos: CGTP — Libério Domingues, Geração à Rasca — João Labrincha, Plataforma 15 Outubro — Sofia Rajado, Que se Lixe a Troika — Joaquim Paulo Nogueira; Modera: São José Almeida, jornalista do Público 14 de Novembro de 2013 Grandes manifestações: derrotas, conquistas e desafios para as formas de contestação da actualidade. Com este debate informal, Academia Cidadã quer ajudar a criar alternativas políticas, económicas e sociais à austeridade que nos destrói como indivíduos e como comunidade. Queremos que as pessoas se juntem, saiam de casa e venham reflectir connosco para, no futuro, actuarmos melhor e em cooperação.Todos os eventos da semana serão gratuitos e organizados por um grupo de activistas da Academia Cidadã que se recusa a emigrar. Este evento integra a semana de actividades “Ocupa o espaço, torna-o Público” da Academia Cidadã, de 12 […]

GRANDES MANIFESTAÇÕES – PARA QUE SERVEM? | Vídeo do Debate



1
  Na Rússia, a campanha de violência e discriminação contra as pessoas Lésbicas, Gay, Bi, Trans e Queer, tolerada e até promovida pelo Estado, está bem presente nos Jogos Olímpicos de Sochi que já começaram. Vídeos brutais como estes continuam a aparecer na internet, sem que os criminosos sejam sequer repreendidos.   Felizmente, no resto do Mundo, as pessoas e organizações já despertaram para esta bárbara realidade e começaram a actuar. Vídeo da campanha do Instituto Canadiano para a Diversidade e Inclusão: Cinco vídeos virais que estão a combater a repressão russa   Tu também podes actuar: A começar pelo boicote às marcas que patrocinam os jogos. (pela pressão social, várias marcas, como a Budweiser, já decidiram não estar presentes nos jogos) Podes também divulgar informação sobre as várias campanhas, notícias, fotos e vídeos acerca do assunto no teu facebook, twitter, blogues, etc. (Por exemplo, assina a campanha-petição da Amnistia Internacional – clica em “Show Your Support”: http://torussiawithlove.no/) […]

Tu podes actuar contra os Olímpicos da vergonha


A convite da Câmara Municipal de Lisboa, a Academia Cidadã organizou e fez a facilitação do grupo de trabalho sobre Associativismo e Participação Cidadã no Fórum da Cidadania 2013 (4 de Dezembro), onde se discutiram e apresentaram recomendações dirigidas ao pelouro dos Direitos Sociais da Câmara Municipal de Lisboa.

Oficina “Participação Cidadã” no Fórum da Cidadania 2013 da CML



Produzir a própria energia e alimentação respeitando o Planeta, os animais e as pessoas é possível. Acontece em dezenas de projectos de sustentabilidade, negócios ambientalmente conscientes e eco-comunidades espalhadas de norte a sul de Portugal. Num contexto de crise, a subsistência e a boa gestão de recursos naturais ganham um novo significado. Conhecer pessoas e projectos que poupam sem desprezar o conforto, a modernidade e a tecnologia nunca pareceu tão útil. Por isso, o Laboratório-Vivo da Sustentabilidade, da Academia Cidadã, convidou quem já o está a fazer para vir a Lisboa partilhar a experiência no debate “Viver num outro Mundo”. Estiveram presentes Alfredo Cunhal, da Herdade do Freixo do Meio, que contou como é gerir uma das maiores e mais antigas quintas biológicas do país, em Montemor-o-Novo. Odemira traz-nos Martin Winiecki, de Tamera, uma eco-aldeia que é um biótopo de cura, Lucie, do Centro de Convergência, e Rita Alegria, da […]

VIVER NUM OUTRO MUNDO – encontro de eco-aldeias, projectos e ...




Conversa com propostas anti-crise A Academia Cidadã convida a participar activamente na discussão e reflexão sobre moedas sociais e economia solidária na tertúlia cidadã “Moedas Há Muitas“. A conversa terá lugar no dia 26 de Setembro, às 21 horas, na Rua Maria n.º 73 (à Forno do Tijolo), Lisboa – Metro: Anjos. A conversa entre Miguel Yasuyuki Hirota (investigador na Universidade de Valência, Espanha, e activista), Amândio Rodrigues (empreendedor social nas organizações não-governamentais Ashoka Portugal e PAR – Respostas Sociais) e todxs xs participantes da tertúlia será moderada por Ana Margarida Esteves, investigadora em economia solidária e activista da Academia Cidada. Agradecemos a divulgação e partilha  PROGRAMA: MOEDAS SOCIAIS E COMPLEMENTARES Miguel Yasuyuki Hirota (investigador, activista – Universidade de Valência, Espanha) CASO PORTUGUÊS – A MOEDA SOCIAL DE GRÂNDOLA / EXPERIÊNCIAS DE ECONOMIA SOLIDÁRIA Amândio Rodrigues (empreendedor social – Ashoka Portugal, PAR Respostas Sociais) MODERAÇÃO: Ana Margarida Fernandes Esteves (investigadora, activista – Academia Cidadã) Entrada gratuita.

Moedas Há Muitas


No dia 14 de abril de 2013 a Academia Cidadã foi à Voz do Operário, na Graça, para realizar a oficina-simulação “Conta-me como era a Escola”. Com a participação de 10 crianças, com idades compreendidas entre os 8 e 12 anos, esta ação, desenvolvida ao longo de toda a tarde, teve como principal objetivo a experiência, em situação simulada, de como era a escola antes do 25 de Abril. A partir da simulação, foi possível refletir acerca de alguns aspetos da Escola desse tempo, assim como compara-la à Escola de hoje. O início da oficina deu-se com a realização de dinâmicas de apresentação e de aquecimento, seguidas por um momento de avaliação diagnóstica, em que foi pedido a cada criança que escrevesse num papel, anonimamente, o que significava para si o 25 de Abril. As frases daí obtidas foram, mais tarde, discutidas em grupo. Depois, e como forma introdutória ao […]

Oficina “Conta-me Como Era a Escola”