A CAIS no Cabrinha


Partilhar / Share

Sábados. Sempre os sábados para ir e receber, conhecer gentes e ideias.

Desta vez foi a Associação Cais que nos visitou na Quinta do Cabrinha.

O plano foi à semelhança daquilo que tanto gostamos de fazer: receber bem, fazer com que todos se sintam à vontade para se conhecer e partilhar um dia cheio, com futebol de rua e as máquinas do Pietro, com a Alcântara de hoje e de ontem.

Para começar, o futebol. De rua. A Associação Cais tem uma longa história ligada à modalidade. Foram os seus primeiros promotores no país, utilizam-no como estratégia de inclusão social desde 2004 com grande sucesso. E vieram partilhar o campo connosco, misturando pessoas de todas as idades e com histórias de vida muito diversas, jogando uma manhã inteira.

 

 

É importante para nós, no Outros Campeonatos, ver tanta coisa a acontecer. As pessoas que nos visitam são tão diferentes entre si, têm histórias de vida tão diferentes e caminhos a percorrer tão diversos. É este o tipo de interacção que estamos a tentar proporcionar: variada, descomprometida de preconceitos e, acima de tudo, sincera. Conhecer e dar a conhecer projectos e iniciativas que façam crescer emocional e empaticamente.

O Águias Recreativo Clube teve a amabilidade de nos ceder o espaço para almoço, que aconteceu mais uma vez no coração do Cabrinha e preparado por uma moradora do Cabrinha (à Sr.ª Maria da Luz, novamente, o nosso obrigado). Um grupo de voluntários do Cabrinha ajudaram na organização da refeição, que foi para mais 30 pessoas! Pôr a mesa, levantar a mesa, limpar a sala, a Érica, a Núria, a Mena e o Guilherme foram incansáveis e indispensáveis…

A parceria com a iniciativa cultural UM OUTRO OLHAR continua a dar frutos e as visitas por Alcântara sucedem-se. Voltaram a dar a conhecer a zona do Vale de Alcântara e o que ela foi aos nossos convidados e a umas dezenas de curiosos que decidiram partilhar a tarde de sábado connosco.

Fizemos o percurso de forma inversa, desta vez, a começar na LX Factory com as máquinas do Pietro e subindo a antiga ribeira de Alcântara em direcção à Quinta do Cabrinha.

 

 

Mas antes de partirmos, houve uma surpresa. O Carlos e a Ana, do UM OUTRO OLHAR, prepararam um pequeno guião, em forma de peça de teatro para todos os participantes. E os jovens que nos costumam inundar o espaço sede da Academia Cidadã todas as tardes assumiram os seus papéis e leram, para toda a gente presente (e não era pouca, acreditem) as suas personagens. Também uma das visitantes do Outro Olhar participou na leitura. É uma forma de incluir todos os participantes na visita e no ambiente do antigo Vale de Alcântara, que se quer reavivar para estes passeios.

 

 

 

Adicionámos, também, a este guião um mapa feito “à lá escola primária” para mostrar os antigos edifícios que povoavam a zona da visita de forma a dar uma ideia mais concreta de como se parecia a zona antigamente.

 

 

Foi mais um dia de sorriso rasgado. É destes que gostamos. À CAIS, o nosso imenso obrigado pela visita. Que o próximo encontro seja para breve!

 

 

A 6 de Maio há nova visita. Recebemos o pessoal do Dá-te ao Condado – E6G. Já temos saudades, vai ser dos bons.

P.S. Este fim de semana há um espectáculo do grupo de teatro da Associação Cais a acontecer no Chapitô. Nós por cá achamos que todos deviam ir. Bora.

 


Outros Campeonatos é um projeto da Academia Cidadã, que visa promover a cidadania ativa na comunidade da Quinta do Cabrinha, em Alcântara.

Financiado pelo BIP/ZIP da C.M. Lisboa e em parceria com a Junta de Freguesia de Alcântara, o grupo de jovens “Ventos de Mudança”, a Associação Nacional de Futebol de Rua e o Lisbon Sustainable Tourism.

Outros Campeonatos promove o fortalecimento social do bairro do Cabrinha, fomentando organização comunitária, capacidade de iniciativa local e maior consciência democrática. Também desenvolve uma abertura do bairro à sociedade em geral, reforçando a sua integração na cidade. As principais estratégias de ação são o futebol de rua e o turismo. Eventos de futebol de rua atraem os residentes do bairro, a intervir e participar na sua organização e implementação – com a facilitação de ferramentas e processos de participação organização cidadã. As visitas turísticas ajudam a repensar o bairro, abrindo a comunidade a novas experiências de cidadania.

Deixar um comentário